sábado, 17 de setembro de 2005

Montepuez de novo - Futebol - Desta feita o 'assalto' dos leões...

KHOMALA! - Por Vasco Fenita

TUDO A POSTOS PARA O "ASSALTO" DOS "LEÕES" DE NAMPULA A MONTEPUEZ !
-Governo Provincial disponibiliza quatro autocarros


Pode-se afirmar, sem rebuço, que está tudo a postos ("au point", como diria "monsieur" La Palisse) para a concretização do propalado "assalto" do Sporting de Nampula a Montepuez , no próximo domingo, afim de defrontar a coriácea equipa do Atlético local, em cartada derradeira e decisiva para a sua ansiada ascensão ao Moçambola.
Com efeito, os "leões" da capital do norte estão a rodear das necessárias cautelas e ao mais ínfimo pormenor a sua deslocação à terra do mármore.
Porque têm consciência plena dos seus eventuais riscos. Não exactamente pela capacidade intrínseca do opositor, que é reconhecida e relativamente modesta. Mas, decorrente, sobretudo, da precariedade do piso e exiguidade das dimensões do campo em que a contenda se irá dirimir, para além da propalada hipótese de interferências estranhas ( sumamente interessadas num possível descalabro sportinguista), que não regateiam chorudos matabichos aos componentes do Atlético de Montepuez, caso consigam a façanha (teoricamente impossível) de emudecer o rugido tonitruante dos "leões" de Nampula.
Pois, o Sporting está decididamente empenhado em não desperdiçar tão soberana ocasião que se
lhe oferece de, em Montepuez, se apossar do almejado "passaporte" que lhe outorgará o direito (legítimo, convenhamos) de reascender ao escalão cimeiro do futebol nacional.
Por seu turno, sensível às aspirações da agremiação da província
de sua jurisdição, o governador de Nampula, Filipe Paúnde, disponibilizou quatro autocarros para transportar os membros da claque leonina ao programado préstito festivo à Montepuez. Cujas inscrições estão já a decorrer, ao preço simbólico de cem contos, ida e volta, (para custear a aquisição de combustíveis e lubrificantes), na sede da agremiação.
De onde também está agendada, para às cinco horas de domingo próximo (dia 25), a partida para Montepuez, prevendo-se que o regresso desta cidade ocorra meia hora depois do término do desafio.
A consumar-se o facto, uma gigantesca onda verde invadirá, no dia aprazado para o sensacional
prélio, aquela jovem cidade, que, de certeza, não terá mãos a medir para acolher tão inusitada avalancha de gente que ali acorrerá.
Será, em boa verdade, o exercício de uma festa prenhe de cambiantes que apenas o chamado desporto-rei pode proporcionar.
E esperemos que a enorme expectativa que crepita no seio dos
séquitos sportinguistas seja coroada de pleno êxito. Pois que seria profundamente pungente que, com a praia já à vista, ocorresse um constrangedor naufrágio... Recorde-se que, para atingir o seu desiderato, o Sporting depende de si próprio e, portanto, necessita apenas de conservar intacta a vantagem pontual que desfruta sobre o Desportivo de Nacala. O que equivale a dizer que os nampulenses não deverão tropeçar, de modo algum, em Montepuez.
Uma derrota ou mesmo um empate significaria um descalabro de irredutível consequência. Em face do (logicamente) previsível triunfo dos nacalenses ante os seus homónimos de Angoche (com quem se confrontam no mesmo domingo), que perfilam, muito atentos, na peugada).

Via: Wamphula Fax - Sexta- feira, 16 de Setembro de 2005
ANO III * Número 398

2 comentários:

Pecaaas disse...

A presença do "Faro este" neste blog é uma deferência que muito agradeço! Tenho Mç no coração e guardo religiosamente em mim a imagem do aproximar de avião a Porto Amélia! Deslumbrante!!
Irei passando para ter notícias daquela linda terra.
1 Abr
Pedro

gotaelbr disse...

Feliz com tuas palavras retribuo a Amizade e a Consideração !

Jaime