quinta-feira, 29 de setembro de 2005

É tempo de arte Makonde - NTALUMA


Via: Moçambique Para Todos

Exposição de escultura e pintura do artista moçambicano Ntaluma

Associação de Estudantes Moçambicanos em Portugal
Núcleo de Coimbra (AEMOP/NC)
Rua Padre António Vieira,
Edifício da A. A. C.
3000-315 Coimbra
E-mail: nemoc@ci.uc.pt
Tlf: 933427376/966241600

CONVITE
Vimos por este meio convidar V. Ex.ª a estar presente na inauguração da exposição de escultura e pintura do artista moçambicano Ntaluma, alusiva aos 15 anos de carreira deste e ao 13º aniversário dos Acordos Gerais de Paz e de Reconciliação Nacional, no dia 04 de Outubro de 2005, às 19.00h, no Instituto Português da Juventude, Rua Pedro Monteiro 73, 3000-329 Coimbra.
======================
Sobre o Artista Ntaluma de Cabo Delgado:
Ntaluma é um escultor moçambicano que nasceu em Nanhagaia, distrito de Nangade, província de Cabo Delgado, Moçambique, no último ano da década de 60, num sábado, com o calor do planalto, onde os homens se assustaram com as gargalhadas das parteiras tradicionais Makondes.
Dando grande felicidade ao seu pai que estava muito ansioso.
Iniciou o seu trabalho de transmitir a sua mensagem através da madeira, em Novembro de 1990, no Museu de Etnologia de Nampula.
Depois de ter recebido os segredos da escultura Makonde, do seu mestre Crisanto Bartolomeu Ambelikola.
Em 1992 chegou a Maputo onde, com um grupo de amigos, fundou a “Favana Grupo de Escultores Makonde”, no parque de campismo de Maputo.
Em 1994 começou a ensinar escultura Makonde a moçambicanos e estrangeiros.
Em 2000, integrou a ASEMA - Associação de Escultores Makonde, que funciona no Museu Nacional de Arte de Moçambique.
Chegou a Portugal em 2002 onde começou a desenvolver com outros artistas, um intercâmbio de sensibilidades artísticas.
Em 2003 assumiu a responsabilidade da escola de escultura da ALDCI – Associação Lusófona para o Desenvolvimento, Cultura e Integração - Portugal, integrada na escola da multi-culturalidade.
Está representado em coleções particulares nos quatro cantos do mundo.
As Origens da arte: Quem não se lembra de alguma vez na vida ter visto uma escultura Makonde, que faz rodopiar as pessoas numa viagem que é de todos nós, numa reafirmação de que a arte está permanentemente nos corações de todas as latitudes.
A humanidade é uma parte da natureza com os seus fenômenos.
Para o escultor, uma imagem não é só um simulacro provido de qualidades vivas, é também uma forma de o homem manifestar o seu imaginário.
Desde a idade da pedra que os nossos antepassados esculpem com as suas mãos, as formas naturais da terra.

4 comentários:

Isabel-F. disse...

é linda a arte makonde...gosto imenso.

tem um bfds

bjs

gotaelbr disse...

E estás bem perto para poderes apreciar ao vivo...Se fores, depois conta.

Beijão,

Jaime

Henrique Santos disse...

Para o escultor, uma imagem não é só um simulacro provido de qualidades vivas, é também uma forma de o homem manifestar o seu imaginário.
Bela definição. Sempre me fascinou a arte makonde... o meu falecido tio tinha belos exemplares de seculturas, uma das quais, um CRISTO estilizado, como só eles sabiam fazer... Impressionante!
Belo blog, não foi preciso trazeres-me vim pelo meu pé logo que soube da sua existência.
Obrigada pelas tuas palavras, Jaime e serei assíduo visitante deste sítio,
um abraço Ricky

Henrique Hermont disse...

Após ver algumas esculturas Makonde fiquei impressionado com a arte e o sentimento transmitido a cada uma das peças. Parabéns