sábado, 19 de novembro de 2005

Novo Metical - Moeda valerá mil vezes mais...


A Assembleia da República aprovou ontem a lei que cria a nova moeda nacional.
A divisa manterá o nome de metical mas terá um valor mil vezes superior, de acordo com a taxa de conversão ontem aprovada.
Durante um período de transição ambas as divisas irão circular em simultâneo.
Com a aprovação deste dispositivo, a taxa de conversão entra em vigor a 1 de Janeiro de 2006, de acordo com o jornal Notícias, permitindo assim o início da dupla indicação dos preços de bens e serviços, que se tornará obrigatória a partir de 31 de Março do próximo ano.
De acordo com o governo, será necessário este período, para que as empresas alterem a formatação das suas caixas registadoras, leitores automáticos de preços e possam providenciar a colocação das respectivas etiquetas de preços nos produtos, assim como a própria integração desta medida, na economia moçambicana.
O executivo considera que a dupla indicação de preços é um instrumento importante para o cidadão se familiarizar com o preço dos bens e serviços na nova família do metical antes do início da conversão e da circulação efectiva das notas e moedas do novo metical.
As duas famílias do metical vão assim circular, em simultâneo e, segundo o governo moçambicano, quando o valor da actual moeda em movimentação não mais justificar a sua manutenção, será retirado através de um aviso do Banco de Moçambique.
Posteriormente, serão estabelecidos períodos em que as notas e moedas do metical actual, em circulação, ainda poderão ser trocadas, primeiro nos bancos comerciais e, durante um periodo a determinar, no Banco de Moçambique.
Esta acção vai, como afirmou o Ministro das Finanças, Manuel Chang, em plenário na AR, permitir que «ninguém perca dinheiro neste processo».
O valor da nova família do metical é obtido dividindo o valor do metical em circulação por mil unidades.
De notar que a redução dos dígitos não afectará o poder de compra da moeda, uma vez que a medida se reflectirá, quer do lado dos custos, quer do lado dos proveitos.
Porque não se trata de alterações da moeda, não haverá operação de troca, contrariamente ao que aconteceu em 1980 com a introdução da primeira moeda nacional.
Magda Burity da Silva, em Maputo - 14:18 - 18 Novembro 2005

Nenhum comentário: