sexta-feira, 20 de janeiro de 2006

A PEMBA do Júlio Carrilho XXX

HABITAÇÕES DE BAIXO CUSTO - Fazia parte da política colonial do Estado Novo a tentativa de fixação dos colonos portugueses nas áreas agrícolas assim como nas cidades, fornecendo habitações de qualidade medíocre e de custo baixo.
A política foi incentivada para responder ao grande fluxo de imigrados dos anos Cinquenta e Sessenta.
A intervenção correspondia a dois modelos principais: casas ultra-económicas (terceira imagem) com pagamento parcial e diferido (modelo adoptado pela fundação Salazar e finalizado a fornecer uma habitação a operários imigrados da metrópole ou para assimilados); facilitações no acesso à terra e ajuda no pagamento dos juros bançários (principalmente através de empréstimos do Banco Montepio) para construções de bom nível destinadas em grande parte a funcionários (primeira e segunda imagens).
Mais tarde, nos primeiros anos da independência foi tentada um política de construções a baixo custo utilizando elementos pré-fabricados com tecnologia importada de Cuba ou de países do Leste Europeu, que se revelou demasiado cara e foi rápidamente abandonada (sistema Sandino). Depois de 1994 foi criado o Fundo de Fomento da Habitação, um organismo que, utilizando os recursos obtidos através da privatização do património imobiliário publico, financia a urbanização e a construção de casas a baixo custo (quarta imagem) que é reembolsado pelos utilizadores em vários anos.
-----
Nota do Blogue - Nas primeira e segunda imagens pode observar-se o estado atual de moradias construídas na antiga Rua Capitão Curado, fazendo parte de um "combóio" de seis ou sete casas idênticas e onde residiram diversas Famílias na então Porto Amélia e entre as quais destaco porque recordo: Família de César da Auto-Porto Amélia, Família de António Baptista Carrilho, Família de José Franco Carrilho, Sr. Babo Carrilho e Esposa, Família de Luis Fernandes, Família Percheiro e Família de Jaime Ferraz R. Gabão.
O título desta série de imagens leva o nome do Arquiteto Júlio Carrilho por ser (sem desmérito aos demais autores) um dos obreiros desta publicação da FAPF e, em simultâneo, ter sua origem de nascimento no belo recanto de Cabo Delgado.
Poderão ver este e demais textos com imagens em:
Home Pemba - História em Imagens e Textos(http://geocities.yahoo.com.br/historiapemba/) .
Fotos e textos extraídos da recente publicação "Pemba as duas cidades" de autoria da Sandro Bruschi, Júlio Carrilho e Luis Lage.
Edição
FAPF (Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane - Maputo - http://www.architecture.uem.mz/
Clique nas imagens para ampliar.
Continuaremos colocando aqui, nos próximos tempos, imagens inéditas de Pemba e textos deste excelente trabalho "Pemba as duas cidades".
Agradecemos aos autores e a Z. N. C.

Nenhum comentário: