sábado, 8 de abril de 2006

Poetas Vivos Moçambicanos - Virgílio de Lemos.


Diz Inez Andrade Paes - Para que não se esqueçam dos Poetas vivos, transcrevo um poema do Moçambicano Virgílio de Lemos há longos anos residindo em França:
Do livro - Negra Azul
Edição - Instituto Camões
Eu feito Romeiro
falando da tua essência
não afectada
mas transfigurada.

Assim procuro
com os pés no presente
de areias soltas e quentes
cajus e canhos,
casas que são palácios
meninas que são princesas
em suas diferentes naturezas,
ódios, alcóois e ópios,
tecer um véu cheio de nós
fusão natural
expressão de um povo
não resignado
com sangue novo.

2 comentários:

Fábio Santana disse...

Acho muito importante que se dê atenção a poetas de tamanha importância para a história moçambicana como o Virgílio de Lemos.

Pena que este post é antigo, mas o importante é que se divulgue sempre sua poesia, assim como outros poetas.

Um abraço

Fábio Santana

gotaelbr disse...

Obrigado Fábio por sua visita e amável comentário. Tentaremos "melhorar" apesar da distância física de Moçambique, o que dificulta um pouco.

Abraço.