sexta-feira, 7 de julho de 2006

EPULA (Chuva)



EPULA
à chuva do caju

reboando a galope
vestida de trovões
e de sedas azuis
sobre o matope

não é

esta chuvinha fina
que se deixa cair como cristais
sobre todas as faces
e
não tem a força
dos grandes densos matos

em que se grita EPULA
e em que se ri
com o corpo molhado

Glória de Sant'Anna - Do Livro Algures no Tempo (edição da autora)

Nenhum comentário: