sábado, 30 de setembro de 2006

Em Moçambique: Analfabetismo ainda ultrapassa 50 porcento da população.


Moçambique está actualmente com cerca de 52 porcento de índice de analfabetismo, uma cifra bastante elevada, mas que reflecte o esforço empreendido pelo Executivo, tendo em conta que na altura da proclamação da independência o país tinha um índice de analfabetismo de cerca de 97 porcento.
Esta informação foi revelada recentemente pelo Ministro da Educação e Cultura, Aires Ali, falando em Nova Iorque a jornalistas moçambicanos que acompanharam a delegação presidencial à 61ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em curso naquela cidade norte-americana.
Segundo Aires ali, o processo de alfabetização conheceu um período de interregno na altura da guerra de desestabilização, devido a condições de segurança.
Mas agora, de acordo com o titular da pasta da Educação e Cultura, o processo foi relançado.
É por isso que o sector que dirige voltou a criar uma Direcção Nacional para esta área, por forma a dar a devida atenção ao processo.
A meta do sector, de acordo com Aires Ali, é produzir, até ao ano 2015, 30 porcento de alfabetizados. "Se conseguirmos fazer mais, melhor. Estamos a fazer esforços nesse sentido.
Por isso, estamos a colher experiências de modelos e doutros formatos de alfabetização que existem no mundo", disse o ministro.
Ali explicou que o país começou agora a usar rádio para alfabetização, o que trouxe bons resultados, e neste momento está-se a pensar em caminhar para o uso da televisão e de outras Tecnologias da Informação e Comunicação que podem tornar a alfabetização mais rentável e mais rápida.
Entretanto, a exiguidade de fundos na área da alfabetização interfere no processo.
Segundo o ministro da Educação e Cultura, o valor destinado à alfabetização é insuficiente.
Do bolo total do orçamento do Ministério da Educação e Cultura, apenas 0,8%25 vai para a área da alfabetização, um valor bastante reduzido.
Mas, segundo explicou Aires Ali, no Plano Estratégico do sector está prevista a subida do valor para 1%25 do orçamento, o que, a acontecer, seria resultado do esforço quer do Governo, quer dos parceiros de cooperação.
Aires Ali participou, recentemente, juntamente com a primeira dama, Maria da Luz Guebuza, numa conferência sobre alfabetização, em Nova Iorque, promovida pela primeira dama dos Estados Unidos da América, Laura Bush.
De acordo com o ministro, a iniciativa vai ajudar a cobrir o défice orçamental que se apresenta neste momento na área da alfabetização em Moçambique.
No encontro estiveram presentes representantes da área, idos de todo o mundo.
Para além de encontrar formas comuns de injectar dinamismo no processo de alfabetização, o encontro pretendia analisar e encontrar soluções para o problema da discriminação ainda prevalecente, em quase todo o mundo, em termos de acesso à Educação, entre rapazes e raparigas.
Para o efeito, o Governo norte-americano disponibilizou um milhão de dólares para actividades de alfabetização e educação da rapariga.
O acesso a este valor será feito através da UNESCO.
Maputo, Sábado, 30 de Setembro de 2006:: Notícias

Nenhum comentário: