sábado, 18 de novembro de 2006

Trabalho da Renamo em Cabo Delgado.

Do blogue Comunidade Moçambicana no Exterior:
SR. DIRECTOR!
É pela primeira vez que escrevo para o jornal que V. Excia dirige, concretamente na página dos leitores para exprimir o meu sentimento e do povo simpatizante da Renamo aqui em Cabo Delgado. Antes de entrar no assunto peço desculpas ao público leitor pela má qualidade de expressão e um pobre português apresentado nesta carta, espero que entendam o conteúdo da carta. Para começar dizer que eu sou membro do partido Renamo há anos e até agora mas no nível de base, apesar de alguns dirigentes ignorarem-me embora outros me conhece.O essencial desta carta é de querer chamar a atenção à cúpula da Renamo a nível central para reparar com precisão os problemas que a delegação provincial deste partido e por que não em toda a província de Cabo Delgado. A delegação da Renamo neste momento encontra-se dividida, existem os chamados a cúpula do antigo elenco do Milaco e existe outro elenco que é do senhor Quivela. Vejam só que partido é esse? A Renamo deve tratar as províncias por igual não havendo província privilegiada no desenvolvimento. A nível da delegação política da Renamo em Cabo Delgado, existem muitos problemas que merecem ser resolvidos com urgência, mas isto não acontece e nós membros estamos cansados com as mentiras e de sermos enganados. Os membros seniores que chegam cá em vez de acabarem com os conflitos internos, pelo contrário fomentam mais. Afinal até onde vamos? Nós membros da Renamo nesta província estamos cansados de ser enganados como crianças, repudiamos o procedimento de alguns dirigentes que querem transformar Cabo Delgado num centro de violência, crimes e não no crescimento do partido. A Renamo em Cabo Delgado é pela violência e a Renamo noutras províncias é pelo crescimento. Que democracia é essa? Digo como exemplo disso, e que todo o dirigente da Renamo que pratica actos de vandalismo é logo premiado pelo partido, ascende logo a um nível mais alto do partido. Vejamos os exemplos seguintes:Houve manifestação liderada pela Renamo em Montepuez onde morreu muita gente e alguns membros detidos, só que os mandantes dessa manifestação nem foram à barra do tribunal e ainda mais são representantes do povo na Assembleia da República. Somente os cumpridores é que estão nas celas sem apoio desses mandantes.Segundo exemplo: Mocímboa da Praia onde houve mortes e membros detidos até a data estão a sofrer e não têm apoio, nem nada. Como prémio o mandante desta violência é o grande dirigente do partido a nível central. Os actos de violência registados em Mocímboa da Praia foram encabeçados pelos membros seniores da Renamo e alguns deputados da Assembleia da República, enganando a nós que havia um governo-sombra. Enganaram o povo, criaram agitação e por fim só houve mortes. O governo-sombra só em Cabo Delgado é que se fazia sentir, e por que não em todo o país? Nós sempre notamos que os dão ordens de fazer violência não são punidos apenas os cumpridores é que sofrem. Que tipo de justiça é a que a Renamo advoga? Tiramos a conclusão que toda a violência que acontece em Cabo Delgado, na verdade é da responsabilidade da Renamo. Porque a cúpula da Renamo homenageia os que fazem mal dando cargos superiores. Por isso a Renamo tem dívida a pagar aos membros de Cabo Delgado.
DESAPONTADOS
Aproveito informar à cúpula da Renamo que, nós membros deste partido estamos desapontados com as vossas atitudes de enganar os inocentes para se matarem sem motivo. Nós membros de Cabo Delgado queremos saber onde pára o governo-sombra, depois da morte de pessoas em Mocímboa da Praia? Não sou descontente, eu ainda continuo a ser membro da Renamo, mas o que não gosto são mentiras que mancham a província de Cabo Delgado. Por isso a Renamo deve virar as atenções para Cabo delgado tão cedo senão... fica sem membro de confiança. Antes de tudo queria dizer ao senhor Dhlakama que não vale a pena falar muito. Senhor presidente, ouvimos o seu pronunciamento acerca do desconto do salário da função pública em apoio ao 9º Congresso do partido Frelimo. A sua reacção para nós não tem enquadramento, principalmente para nós de Cabo Delgado o seu discurso é nulo. Este não é momento de acusações, mas sim para se organizar e trabalhar. Nós membros de Cabo Delgado esperamos que nos explique onde terminou o governo-sombra de Mocímboa da Praia. O senhor presidente não quer a saúde dos outros, isto é, não olhe pela sujidade da casa vizinha, sem ter que limpar a sua casa. Não vale a pena falar da Frelimo que cobra dinheiro aos funcionários, olha para os problemas que provocou em Cabo Delgado. Senhor Dhlakama, estamos à espera da sua promessa de criar o conselho nacional do governo-sombra que o senhor falou publicamente em Mocímboa da Praia, nós estamos à espera.
Samuel Abdala
Notícias (16-11-2006)

Um comentário:

Anônimo disse...

E por essas e outras razoes que a Renamo nunca vai governar Mocambique. Viva a FRELIMO!