domingo, 3 de dezembro de 2006

Sonho...


- Quase todas as noites sonho.
Sonho com o passado, com os locais de minha infância, com a Família distante, com as traquinices e "aventuras" de minha adolescência, com as maçanicas "roubadas" no quintal do vizinho, com o "moleque" e "mainato" de nossa casa desaparecidos no tempo, com as gazelas saltitantes lá pelo mato à volta de Porto Amélia e com grasnar dos corvos pretos de minha rua, com o anoitecer no miradouro de nossa cidade, com o som do mar e dos batuques que o vento trazia nas quentes madrugadas de sábado, com os Amigos espalhados pelo mundo que vivem presentes nesses belos sonhos, com os bailes de minha escola e colégio, com o grupo de colegas sentados e reunidos nos muros frontais de nossas casas ao final de noites quentes de cacimbo, com meu saudoso Pai e seus "raspanetes" que me educaram e ajudaram a ser um homem de algumas qualidades e muitas imperfeições e com todos os AMIGOS que já partiram para reino dos espíritos...
Sonho e continuarei a sonhar, teimosamente, todas as noites da vida que ainda viverei, pois o sonho é a constante bela e presente que ainda tenho e o acordar é a realidade de um mundo que desilude, magoa e agride.
J. L. G. - 3 de Dezembro de 2006 - Brasil

Nenhum comentário: