segunda-feira, 26 de março de 2007

Diversificando - Salazar volta a estar na moda ?


De: zinhopemba
Numa outra discussão sobre o tema eu já havia comentado:
....mais do que voto de apoio a Salazar, é um voto de protesto pela situação politica, económica e social que nos vão ministrando......
Numa análise a frio, há que refletir sobre o facto de Salazar e Cunhal encabeçarem os votos (não ouso dizer "escolha"). Poderemos ser levados a pensar que os portugueses gostam da canga, de mão forte e rude à frente dos nossos destinos, que ainda vivem na miragem do sebastianismo, da vinda de um salvador.
Mas creio bem não entroncar aí esta votação que, antes de se iniciar o programa, já contava com mais de 200.000 telefonemas. E sendo pelo telefone que os portugueses manifestavam o seu voto, não é legítimo pensar, como alguns já esboçam defender, que foram os "portuguezinhos" atrasados, os tais "rurais do Norte", os "provincianos" quem mais votaram. É que, sendo o voto telefónico, não estou a ver esse "pessoal" (que não é menos avisado, como muitos querem fazer crer), em maioria, a correrem aos postos telefónicos das aldeias ou a servirem-se dos telemóveis, que os mais idosos não utilizam... o universo foi outro, assentou mais numa classe média baixa, vilipendiada e defraudada com as medidas penalizadoras duma classe política que não cumpre as promessas eleitorais e lhes atraiçoa o voto a cada passo.
Continuo, pois, a pensar que mais do que uma maifestação de apoio a Salazar, o que está em presença é um voto de protesto contra a classe política actual e todos os iluminados papagaios que a apoiam, lançando atoardas e falando de "coisas" que não conheceram ou, intencionalmente, deturpam.
Foi mesmo um VOTO DE PROTESTO.
(Mas a heroína da noite foi mesmo a Odete Santos).....
Como diria um notável lá do Norte:..... penso eu de que.....
esqueci-me de dizer que também não terá pesado pouco na votação o facto do "velho" morrer pobre e os novos políticos e gestores que gravitam na sua órbitra, depois de alguns anos (poucos) na "causa pública" se abotoarem com chorudas reformas, saltitando de cargo em cargo, como se andassem por Macau abanando a árvore das patacas..... enquanto as massa populares vão definhando e contando os trocos para pagar impostos....
Boa semana,
B.A.

2 comentários:

Anônimo disse...

Totalmente de acordo. Hoje, o poder, em várias "democracias" onde se incluem os países de expressão portuguesa (Brasil, Angola, Moçambique, Portugal, etç.) impera o fisiologismo, a corrupção, o banditismo, a falta de carater e ética, o neo-nazismo dos que se acham donos do poder, loteando-se o poder para se estar no poder com previlégios e benesses que envergonhariam e escandalizariam qualquer Salazar...Tudo alicerçado no populismo barato e no voto dos milhares de ignorantes miseráveis que ainda acreditam em Pai Natal...
Estamos fartos e há que lutar para colocar um fim nessa palhaçada toda que vai dominando o mundo.

rui disse...

tristeza e vergonha.