quarta-feira, 16 de maio de 2007

Um outro impulso para o futebol moçambicano ?...

Os presidentes das associações provinciais acreditam que o futebol moçambicano vai ganhar um outro impulso com a eleição de Feizal Sidat para a presidência do órgão. Consideram o novo timoneiro do Fonte Azul como o homem ideal para dar outro abanão ao movimento futebolístico, tirando-lhe do estágio em que se encontra.
Em declarações à nossa Reportagem, logo após o término da Assembleia Geral, Issa Tarmamad, Dino Ibraimo e Brás respectivamente presidentes das associações de Cabo Delgado, Sofala e Nampula, disseram que, a partir de agora, se vislumbram mudanças substanciais em termos de funcionamento da estrutura que governa o futebol no país.
Estou convicto de que este elenco vai querer dar outro impulso ao futebol. Penso ser um elenco de gente séria e honesta e não de infiltrados. O Feizal é um líder que prima pela massificação do desporto, em particular o futebol. Aliás, a minha escola de formação de jogadores tem recebido o seu apoio moral e material. Ele deu sinal de estar interessado no desenvolvimento do futebol há bastante tempo, disse Issa Tarmamad, presidente da Associação Provincial de Futebol de Cabo Delgado.
Quanto ao voto unânime das associações para o candidato eleito, Issa Tarmamad disse ter sido a melhor decisão encontrada, uma vez que todos estão conscientes de que só juntos é que se pode ultrapassar as barreiras que impedem a evolução do futebol.
Concluímos que tínhamos que nos unir. O futebol é um jogo colectivo e esse espírito acabou por vir ao de cima. Lamento apenas a desistência dos outros concorrentes. A nossa opção foi a mais correcta e estamos crentes de que algo de substancial vai mudar no nosso futebol, disse.
Para Brás dos Santos, presidente da Associação Provincial de Nampula, a eleição de Feizal Sidat é sinónimo de mudanças visíveis na forma de abordar o futebol. Estou feliz porque foi eleito um presidente de consenso. Todos queremos que o futebol cresça de forma célere e atinja outros patamares no contexto regional e continental. Feizal já vem fazendo muito pelo futebol. Tem procurado apoiar a associação e os clubes de Nampula. Nada nos resta agora senão dar o nosso apoio para que ele possa introduzir mudanças profundas na gestão do futebol.
Dos Santos vai mais longe quando afirma que o projecto apresentado por Feizal para a sua governação corresponde às expectativas dos clubes de Nampula. Esta é uma vitória de todos e acreditamos que o novo presidente e o seu elenco saberão dar resposta, com eficácia, aos vários problemas que as províncias se debatem. Nós vamos colaborar para facilitar a sua missão.
Num outro desenvolvimento afirmou que “o Provincial” de Nampula está já em andamento com a participação de 14 equipas. Neste momento trabalha-se no sentido de se viabilizar o campeonato da 2ª divisão que deverá contar com todos os distritos.
NADA DE ILEGAL
Há passos importantes que foram dados nesse sentido. Estamos a envolver nesse movimento os administradores distritais que se mostraram receptivos à materialização do projecto.
Por seu turno, Dino Ibraimo, presidente da Associação Provincial de Sofala, realçou o facto de o processo de eleição ter decorrido de forma ordeira e transparente. Não houve nada de ilegal. A vontade dos clubes foi respeitada e não venham agora com a história de ter havido irregularidades no processo. Todos os candidatos trabalharam na mobilização de votos. Fui contactado por Norberto dos Santos e Mário Guerreiro mas os clubes decidiram e penso que ganhou o melhor.
Dino Ibraimo classificou Feizal Sidat como a pessoa ideal para imprimir outra dinâmica ao futebol moçambicano. Qualquer dos candidatos tinha hipóteses de vencer mas escolhemos o melhor. E as onze associações provaram isso na urna. Ninguém pode contrariar a nossa vontade. Vamos ajudá-lo a desenvolver o futebol, assegurou.
Maputo, Quarta-Feira, 16 de Maio de 2007:: Notícias

Nenhum comentário: