terça-feira, 7 de agosto de 2007

Obras da ponte sobre rio Rovuma com 35% de progresso.

O progresso actual das obras de construção da ponte sobre o rio Rovuma é de 35%, sendo que já foram construídos dez pilares. A primeira pedra para a construção desta ponte foi lançada em Outubro de 2005 e espera-se que venha a ser concluída em Novembro de 2008.
Tendo em vista a necessidade de até o próximo ano a ponte esteja a funcionar em pleno, ligando Moçambique e Tanzânia, já estão em curso iniciativas tendentes à edificação das instalações da fronteira de Negomano. Neste sentido, estão programadas, desde ontem até o dia nove do mês corrente, sessões para analisar a proposta do esboço da ocupação da referida fronteira e avaliação do estágio actual das obras da ponte sobre o rio Rovuma.
O encontro está a ser coordenado pelo Ministério da Obras Públicas e Habitação, através da Administração Nacional de Estradas.
In - CCPM - 07/08/07
Desenha-se futura ocupação de Negomano.
Uma equipa multidisciplinar, constituída por técnicos da Administração Nacional de Estradas (ANE) e de alguns ministérios, está a desenhar acções concretas visando a edificação de infra-estruturas, entre edifícios de soberania da fronteira, para instituições públicas, protecção territorial, telecomunicações e energia a serem construídas em Negomano, posto administrativo do distrito de Mueda, local onde está a ser erguida a chamada Ponte da Unidade, sobre o rio Rovuma. Pretende-se, segundo a Administração Nacional de Estradas, assegurar que em Novembro do próximo ano, altura em que se prevê a conclusão das obras de construção da ponte, o posto fronteiriço esteja a operar em pleno, pelo que se acha necessário avançar imediatamente para a construção de edifícios que vão acolher, para além dos órgãos de soberania, os serviços sociais.
A equipa tem à frente a ANE, que integra quadros de outros ministérios que tratam de assuntos transversais, assim como aqueles que esperam poder ter alguma representação na fronteira de Negomano.
O comité técnico da ponte sobre o Rovuma garante que, pelo evoluir das obras, tudo indica que o tempo previsto, Novembro de 2008, possam ser concluídas e considera a empreitada dentro do programa de trabalho, apesar de ter havido uma interrupção de cinco meses devido à chuva que fez com que o caudal do rio não permitisse a comunicação das mesmas.
A ponte custeada por Moçambique e Tanzania, num valor de 14.5 milhões de dólares, tem como empreiteiro a empresa chinesa, “China-engineering” e vai ter um duplo revestimento betuminoso com duas faixas de rodagem de 3250 metros e igual número de bermas de 1500 metros.Ela será suportada por 17 pilares e 2 encontros. Neste momento emprega 200 cidadãos tanzanianos e 65 nacionais e esperava-se que atingisse 50 porcento do país em Março passado.
Outros dados obtidos pelo “Notícias” junto do comité técnico, indicam que dez pilares e um encontro foram concluídos e espera-se que em Setembro próximo se efectue a betonagem do tabuleiro. Foi igualmente realizada a desmatação de cinco quilómetros de estrada do lado da fronteira, para dar acesso à ponte.
Negomano, na confluência entre os rios Lugenda e Rovuma, localiza-se a 534 quilómetros de Pemba, numa pequena povoação hoje habitada por apenas 667 habitantes e tem do outro lado da fronteira a região de Mtambaswala, província meridional de Mtwara, na Tanzania.
Maputo, Terça-Feira, 7 de Agosto de 2007:: Notícias

Nenhum comentário: