sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Ronda pela net - Mulheres de Moçambique.

Moçambique: Retrato fiel das mulheres
.
Maputo, 23 de novembro de 2007 (PlusNews) - Estrela Felizarda é uma viúva de 30 anos do distrito de Magaja da Costa, no Norte da província da Zambézia, em Moçambique.
Durante os dez anos de casamento, Felizarda sofreu abusos do marido.
Ele não lhe dava dinheiro para manter a casa ou os filhos.
Batia nela quando ela reclamava de suas amantes.
Depois da morte do marido, os abusos continuaram, dessa vez por parte da família do falecido.
Parentes tentaram violentá-la.
Ela foi proibida de visitar a campa do marido.
Perdeu sua casa e teve que se mudar com seus filhos para a capital provincial, Quelimane.
Histórias como essa ganham destaque nos "16 Dias de Activismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres", que começam em 25 de Novembro*.
Para a jornalista moçambicana Rosa Langa, falar sobre a violência contra as mulheres foi por muito tempo um trabalho em período integral.
Em viagens pelo país, Langa colheu depoimentos de mulheres dos mais diferentes contextos e lugares.
O resultado foi "Moçambique, Mulheres e Vida"
(Foto de autoria - Paola Rolleta/Plus News - aqui)
"Moçambique, Mulheres e Vida", um livro que traz retratos, por vezes sofridos, das mulheres moçambicanas e que está no contexto dos "16 Dias de Activismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres".
.
Quem é a "atrevida" Rosa Langa, autora do livro ?
  • Atrevida. É assim que muitos se referem à jornalista e escritora moçambicana Rosa Langa.
  • Afinal como, senão com atrevimento, alguém perguntaria à primeira-ministra Luísa Diogo se ela havia casado virgem?
  • O escritor Daniel da Costa a definiu como uma jornalista “na contra mão dos costumes”.
  • Natural do Chibuto, na província de Gaza, Langa mudou-se para Maputo no final dos anos 80. Ficou grávida aos 20 anos e foi abandonada pelo namorado. Seu pai, ao saber da notícia, também correu com ela.
  • Langa assumiu a criança sozinha. Hoje com 18 anos, Pedro está para entrar na faculdade.
  • A jornalista passou por vários empregos até chegar à Rádio Moçambique, em 1996.
  • A primeira viagem à procura de reportagens do Maputo ao Rovuma aconteceu em 1999 – 50 dias de aventuras. E nunca mais parou. Viajar, conhecer pessoas, recolher histórias, virou uma necessidade quase maniacal.
  • Para a veterana e popular jornalista de TV Anabela Adrianopoulos, Langa faz do jornalismo uma militância.
  • “Já não vês o que ela faz aqui: viajar de mochila e machibombo do norte ao sul. Ela tem um espírito de jornalismo que é difícil de encontrar”, elogia.

A reportagem de Paola Roletta em IRIN Plus NEWS.

*25 de novembroDia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres - Homenagem às irmãs Mirabal, opositoras da ditadura de Rafael Leônidas Trujillo, na República Dominicana. Minerva, Pátria e Maria Tereza, conhecidas como "Las Mariposas", foram brutalmente assassinadas no dia 25 de novembro de 1960.

Nenhum comentário: