domingo, 9 de março de 2008

Ciclone ‘Jokwé’ castiga a região norte de Moçambique.

2008-03-09 - 00:30:00 - Correio da Manhã - Com as populações da região centro a enfrentar ainda os efeitos das recentes cheias, o norte de Moçambique está ser agora atingido pelo ciclone ‘Jokwé’, que à passagem pela ilha de Madagáscar fez pelo menos 93 mortos.
Com rajadas de vento na ordem dos 200 quilómetros por hora, o ciclone atingiu sobretudo a Ilha de Moçambique. Segundo Alfredo Artur Matata, administrador da Ilha de Moçambique, contactado telefonicamente pelo Correio da Manhã, a partir de Lisboa, a situação está muito precária. “O ciclone está a causar muitos danos. Três pessoas ficaram feridas, entre as quais duas crianças. Está a chover permanentemente e os ventos já derrubaram dezenas de postes de electricidade, destruíram 13 escolas, três mesquitas e nove embarcações de pesca a motor. Não há água e nem luz”, afirmou aquele responsável. Com os meios materiais no Zambeze onde se procede ao realojamento das pessoas afectadas pelas inundações, as equipas de emergência não tinham conseguido chegar ontem à ilha de Moçambique. Ainda segundo o administrador da Ilha “as pessoas que ficaram sem casas estão a viver em habitações de familiares e amigos. As ajudas enviadas pelo o governo só devem chegar amanhã [hoje]”.
Carlos Menezes

Nenhum comentário: