segunda-feira, 14 de abril de 2008

CHAI - O Ataque ! - O que macula mais: A Verdade ou a Mentira ???...

(Clique na imagem para ampliar)
Continua em "aberto" por tempo indeterminado ou até que a História se faça por purificação dos factos e para que não se transforme em caricata historieta do "folclore" moçambicano contado á sombra da bananeira, o evento "Chai-O ataque..." ocorrido em Cabo Delgado (A localidade de Chai pertence ao distrito de Macomia) no já distante 25/09/1964. E hoje, o dinâmico 'Moçambique Para Todos' desperta o tópico com o abaixo transcrito item publicado no "Savana".
Reparamos e lamentamos entretanto que parte (ressalvando honrosas e corajosas exceções) da emergente e crescente mídia e blogoesfera moçambicanas, soberba, "inchada" e que vem apenas tentando desvendar se o "cavanhaque" do vizinho mergulhado em brilhantina é mais resplandecente ou brilhante que o seu, "fala" de tudo ou quase, menos da(s) Verdade(s) inconveniente(s) a respeito da História Colonial e do Chai em detalhe. O que é uma pena. Mas, com o tempo, quem sabe amadurecem e deixam de ir ao "espelho" com tanta frequência...??!!
.
Ataque ao posto do Chai - A verdade.
.
ULTIMA - À hora do fecho.
"" Também levou mais um forte abanão a historiografia do ataque ao posto do Chai no longínquo 25 de Setembro de 1964. Uma série portuguesa que corre entre nós e se reporta à guerra colonial, mostrou variados testemunhos dizendo que o chefe do posto nem estava lá. Por esta e por muitas outras, equipas de antigos combatentes estão a dar no duro para trazer aos moçambicanos muitos acontecimentos que são desconhecidos ou foram deliberadamente “compostos”.
SAVANA - 11.04.2008
.
Nota do "Macua" Fernando Gil: Como muitos dos protagonistas ainda estão vivos, não acredito em novas e verdadeiras versões de "acontecimentos...(que) foram deliberadamente compostos". Como os acontecimentos de Mueda, Chai e muitos outros...
Fernando Gil - MACUA DE MOÇAMBIQUE.
  • Ninguém morreu no Chai no dia 25/09/1964 - Aqui !
  • 25/9/64-Completa-se às 21:00 de Mocambique... - Aqui !
  • Memórias - Guerra em Moçambique - Aqui !
  • A GUERRA de Joaquim Furtado - Aqui !

Um comentário:

Antunes Ferreira disse...

Caro(s) Amigo(s)

Vim até aqui - e gostei. Passarei a visitar mais vezes este blogue que acho muito bem feito. Por isso, parabéns e muito obrigado.

Publiquei recentemente um livro sobre a guerra em Angola. Apresentou-o precisamente o Joaquim Furtado. Gostaria que vissem a Nota Informativa para blogues que me prmito enviar; e, se a quiserem utilizar, novo agradecimento.
Meus contactos:
Henrique Antunes Ferreira
ferreihenrique@gmail.com
www.travessadoferreira.blogspot.com

«Morte na Picada» - para ler e recordar
• Contos da guerra em Angola da autoria de Antunes Ferreira
«Morte na Picada», da autoria de Antunes Ferreira, numa edição da Via Occidentalis, está a caminho do sucesso. Aquando do seu lançamento na fnac do Colombo, no dia 15 de Abril (mais de 200 pessoas presentes) , Joaquim Furtado – um grande Jornalista, autor da série A Guerra Colonial, um enorme êxito na RTP - afirmou, na apresentação que o livro, «de que gostei mesmo muito», em seu entender, «é o melhor que, no género, e sobre o tema foi publicado em Portugal». O «Morte na Picada» tem no prelo a 2.ª edição.
Recorda-se que o Correio da Manhã já há três semanas que está a proporcionar aos seus leitores a primeira parte dos programas de Joaquim Furtado em DVD semanal. A segunda série vai começar a passar também na RTP, muito brevemente.
Entretanto, o autor deslocou-se a Coimbra e ao Porto e lá apresentou o livro, nas livrarias Bertrand dos centros comerciais Dolce Vita daquelas cidades, bem como autografou exemplares. A Bertrand é a distribuidora do volume, uma série de contos (short stories) sobre a guerra colonial de Angola, cuja acção decorre em meados dos anos 60.
Antunes Ferreira tem vindo a conceder várias entrevistas a órgãos da Comunicação Social, entre os quais avulta o Diário de Notícias, em que trabalhou como jornalista durante 16 anos e de que foi Chefe da Redacção. Mas, outros jornais e rádios têm igualmente registado o acontecimento.
A editora da obra é a Via Occidentalis, (www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt) de Lisboa. No blogue podem ser consultados todos os dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. Tem um prefácio da autoria de Joaquim Vieira e a capa e as fotos do interior são de Fernando Farinha, para muitos o maior repórter fotográfico da guerra de Angola.
«Morte na Picada» tem sido muito bem recebido junto de ex-combatentes das guerras coloniais (ultramarinas) que, apesar de se tratar de ficção, vêm nas suas páginas um retrato muito próximo da realidade. o que não admira, pois Antunes Ferreira, que nela participou, tem a experiência daquilo que, segundo diz, «foi uma infelicidade, sobretudo porque estava contra esse crime».