sexta-feira, 4 de abril de 2008

Nas cidades de PEMBA, BEIRA, QUELIMANE e NAMPULA 468 mil moçambicanos sem água potável.

Ano XII, Nº 2796, Sexta-feira 04/Abril/2008 - Quatrocentos e sessenta e oito mil moçambicanos residentes nas zonas periféricas das cidades de Maputo, Beira, Quelimane, Nampula e Pemba não têm ainda acesso à água potável do sistema nacional de abastecimento do precioso líquido, segundo o Ministério das Obras Públicas e Habitação (MOPH).
Para colmatar a situação, o Banco Mundial (BIRD) acaba de garantir o desembolso de cerca de seis milhões de dólares norte-americanos para o financiamento de obras de instalação de mais de 29 mil novas torneiras de água naquelas cidades moçambicanas, segundo Susan Hume, gestora de programas daquela instituição financeira, em Moçambique.
“Trata-se de famílias que dispõem de capacidade financeira para pagar pelo consumo de água canalizada, mas que não têm condições de aceder a ligações de torneiras nas suas residências”, realçou Nelson Beet, Presidente do Conselho de Administração (PCA) do Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água (FIPAG).
Ao abrigo de um acordo assinado esta quinta-feira em Maputo, entre o Governo e o BIRD, cada beneficiário daquele precioso líquido passará a pagar somente 10% do valor requerido para efectivação de uma ligação doméstica, actualmente estimada entre quatro e seis mil meticais.De referir que o Banco Mundial desembolsou aquele montante na qualidade de administrador da Parceria Global de Ajuda Baseada em Resultados (GPOBA), uma organização internacional que tem como principais patrocinadores o Reino Unido, Países Baixos, Austrália e Suíça.O GPOBA dispõe de um total de 41.2 milhões de dólares norte-americanos para apoio a vários projectos de desenvolvimento de Moçambique ao longo de 2008.
J. Ubisse - C.M.
  • Post anterior sobre a "Falta de água em Pemba" - 26/03/08 - Aqui !

Nenhum comentário: