terça-feira, 15 de julho de 2008

Mina de grafite em Ancuabe vai retomar produção.

(Clique na imagem para ampliar)
.
O aumento do preço da grafite nos mercados internacionais poderá levar a que a mina de Ancuabe (arquivo em formato pdf-1,69MB), na província de Cabo Delgado, retome a sua produção já em 2009, informou a agência noticiosa moçambicana AIM.
Um concurso público para a exploração da mina foi lançado há cerca de dois meses, com o governo a pretender tê-la em produção o mais tardar em 2009.
O vice-director nacional de Minas, Obete Matine, disse à AIM haver agora condições para que a mina possa reiniciar a produção devido ao aumento dos preços da grafite bem como ao facto de no final do ano Ancuabe começar a ser abastecido de electricidade produzida em Cahora Bassa, reduzindo imenso o custo da energia.
A mina de Ancuabe foi fechada em 1999 devido aos elevados custos de produção, nomeadamente o preço da geração de electricidade com geradores a gasóleo, a uma quebra de 50 por cento no preço da matéria-prima.
Estudos recentes mostraram que Ancuabe tem reservas de grafite estimadas em 1 milhão de toneladas.
A mina foi explorada pela empresa Grafites de Ancuabe entre 1994 e 1999, que investiu cerca de 5 milhões de dólares para criar a capacidade de produzir 7500 toneladas de grafite por ano.
A Grafites de Ancuabe era uma "joint venture" entre a empresa irlandesa Kenmare Resources, com 77 por cento do capital, a British Commonwealth Development Corporation e o Estado de Moçambique.
A grafite a ser produzida em Ancuabe deverá ser exportada para a Europa, Estados Unidos e China, sendo este último país o maior produtor mundial de grafite mas igualmente o maior consumidor.
- macauhub, Maputo, Moçambique, 15Jul08.
  • Post anterior sobre Ancuabe e a mina de grafite - Aqui!

Nenhum comentário: