quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Diversificando: Brasil - Eleições 2008 - Entre candidatos e candidatas a candidata funkeira Adrielly Fatal...

(Clique na imagem para ampliar - imagem original daqui!)

No Brasil, as eleições para prefeitos e vereadores serão realizadas no dia 5 de outubro de 2008, podendo avançar para um segundo turno nos municípios com mais de 200 mil habitantes, marcado para o dia 26, conforme estabelece a Constituição, para os executivos federal, estaduais e municipais, quando os votos do primeiro turno não ultrapassarem 50% do total.

As estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral apontam São Paulo como o maior município do país, com 8.012.511 eleitores, seguido do Rio de Janeiro, com 4.501.688; de Belo Horizonte, com 1.730.598; Salvador, com 1.685.296; Brasília, com 1.650.185; e Fortaleza, com 1.425.843 eleitores.

No Brasil ocorrem eleições desde o descobrimento há 500 anos, quando os portugueses que chegaram às terras tropicais se organizaram para eleger os administradores dos povoados. Isso vigorou até a independência, em 1822.

Naquela época, a pressão popular levou o país e escolher deputados para representar o Brasil na corte em Lisboa, em 1821. Na ocasião, os cidadãos podiam votar para escolher os compromissários. Estes escolhiam eleitores de paróquia, que elegiam os eleitores da comarca, que, por sua vez, elegiam os deputados. O sistema era conhecido como eleições em quatro graus.

Em 1822 foram estabelecidas as eleições em dois graus. Os cidadãos escolhiam os eleitores de paróquias, que elegiam os deputados. As eleições diretas apareceram no Brasil pela primeira vez em 1881, com a Lei Saraiva, redigida por Ruy Barbosa.

A Constituição do Império do Brasil, de 1824, determinava a religião católica como pré-requisito para o cidadão ser eleito, exigência que deixou de existir com a Constituição de 1891, que separou a igreja do Estado... ... (Pela extensão, leia a explanação na íntegra em EBC-Empresa Brasileira de Comunicação).
.....................................................................................................
Os tempos mudaram e estamos pois à beira de novas eleições agora em Outubro próximo, com todas as nuances, sérias acreditamos a maioria, caricatas ou de levar menos a sério outras, de uma campanha eleitoral que já se iniciou hà algumas semanas e que mobiliza milhares de pretendentes a apetecidos e diversos cargos políticos, oferecendo cada um propostas-promessas para conquistar o voto de quem os levará a quatro anos que deverão ser de muito trabalho e entrega íntegra, honesta pelo bem estar e desenvolvimento das comunidades do País num todo. Um verdadeiro trabalho de sacerdócio, assim deveria ser como reza a "cartilha"... O que nem sempre acontece. Mal eleitos, muitos deles (não todos, claro!), oportunistas profissionais, lamentávelmente voltam as costas aos eleitores, se dedicam e preocupam sim com o seu próprio bem estar financeiro, de seus familiares e afetos mais chegados envolvendo-se em acintosos casos de nepotismo escancarado, entre outros nada nobres, esquecendo a população que os elegeu.
Mas, da colorida e diversa campanha eleitoral que decorre em terras de Vera Cruz a todo o vapor entre fogos de artíficio, discursos, inaugurações de última hora e churrascos por todo o canto, avisados por e.mail de amigo virtual, pegamos um caso "hilário eleitoral" dos muitos que estão rolando e que servem para atestar e testar a inteligência do eleitor: o da candidata funkeira a edil da cidade de Fortaleza, no estado nordestino do Ceará, Adrielly Fatal (acrescenta o "Fatal" para fins de promoção). Segundo o blogue do Tiago, "ela não tem site, mas tem vídeo no You Tube". E a curvilínea moçoila descobriu uma forma de marketing peculiar para se notabilizar e conquistar o voto da população, mormente a masculina. Pois então, confira abaixo e diga-nos o que acha dos atributos e das propostas sociais da Adrielly? E se a mesma tem ou não futuro, claro, como vereadora ativa, atuante?...
... :: ... :: ... :: ...
(Evite sobreposição de sons "desligando" a rádio "ForEver PEMBA.FM". O player localiza-se no menu deste blogue, lado direito.)

2 comentários:

Tibério disse...

Que pena não morar nesse Brasil de encantos sem fim e paixões fatais. Se aí estivesse e pudesse votar, certamente a bela Fatal teria o voto convicto e apaixonado deste plebeu crente em suas propostas e programas sociais. Ora se teria!

Tibério

Anônimo disse...

Pelos resultados eleitorais em Fortaleza, Adriely Fatal não foi eleita. Mas ainda "abocanhou" l.165 votos de seguidores, admiradores e apreciadores. Tem futuro a moça!
Quem sabe nas próximas????...

João-Eleitor em Fortaleza