quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Cabo Delgado - Governo de Moçambique quer reativar fábrica de grafite de Ancuabe.

Maputo, Moçambique, 9 Out/08 - O governo de Moçambique está a negociar com empresários estrangeiros a reactivação da fábrica de grafite de Ancuabe, na província de Cabo Delgado, de acordo com difundidadas pela Rádio Moçambique.

A estação emissora cita a ministra dos Recursos Naturais, Esperança Bias, para afirmar que as negociações estão num bom caminho, prevendo-se que a fábrica retome as suas actividades dentro de dois anos.

A ministra disse ainda que os esforços do governo estão também virados para uma empresa de exploração de mármore, no distrito de Montepuez, tendo em vista o aumento da sua produção. Esperança Bias fez estas declarações na cidade de Pemba, Cabo Delgado, onde presidiu à cerimónia de assinatura de um contrato de pesquisa e produção de petróleo na bacia do Rovuma com a Petronas, da Malásia.

A mina de Ancuabe foi fechada em 1999 devido aos elevados custos de produção, nomeadamente o preço da geração de electricidade com geradores a gasóleo e uma quebra de 50 por cento no preço da matéria-prima. Estudos recentes mostraram que Ancuabe tem reservas de grafite estimadas em 1 milhão de toneladas. A mina foi explorada pela empresa Grafites de Ancuabe entre 1994 e 1999, que investiu cerca de 5 milhões de dólares para criar a capacidade de produzir 7500 toneladas de grafite por ano.

A Grafites de Ancuabe era uma "joint venture" entre a empresa irlandesa Kenmare Resources, com 77 por cento do capital, a British Commonwealth Development Corporation e o Estado de Moçambique.
- In MacauHub de 09/10/08.

Nenhum comentário: