terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O Novo Moçambique/Arquivos & Documentos - O fracasso na redução da pobreza em Moçambique

O fracasso na redução da pobreza em Moçambique
(Dê duplo click com o "rato/mouse" para ampliar e ler)
O FRACASSO NA REDUÇÃO DA POBREZA EM MOÇAMBIQUE
Benedito Cunguara 
Universität für Bodenkultur, Vienna 
  Joseph Hanlon 
Crisis States Research Centre 
June 2010
(Versão em português)
Moçambique continua a ser um dos países mais pobres do mundo. Segundo a classificação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, baseada no Produto Interno Bruto (PIB) e no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Moçambique ocupa o 169º. e o 172º. lugares, respectivamente (UNDP, 2009). Depois de ter sofrido um período de guerra de quase três décadas, o país tornou-se num modelo de sucesso para os doadores, e a ajuda externa tem aumentado consideravelmente durante a última década (Figura 1). Moçambique recebe muito mais ajuda externa, comparado com alguns países vizinhos em situações sócio-económicas similares (Tabela 1) – Malawi (ocupa o 172º.lugar em termos de PIB e 160º. em termos de IDH) e Tanzania (ocupa o 157º.lugar em termos de PIB e 151º. em termos de IDH) recebem apenas 60% da ajuda per capita recebida por Moçambique. Esta diferença pode estar relacionada com o facto de Moçambique ser  um dos poucos países que está a seguir rigorosamente uma política de desenvolvimento neoliberal, e aparentemente também está a reduzir os níveis de pobreza (Hanlon e Smart, 2008; De Renzio e Hanlon, 2009). Tanto o Malawi assim como a Tanzania rejeitaram  publicamente as políticas económicas impostas pelos doadores. (Leia na íntegra acima, clicando com o "rato/mouse" na imagem, para ampliar.) 

Nenhum comentário: