terça-feira, 6 de setembro de 2005

Luta pelo poder em Mocimboa da Praia & Fome...

Terror em Mocímboa da Praia

Mocímboa da Praia - Um cenário de terror marcou o dia de segunda-feira, a pacata vila de Mocímboa da Praia, menos de 24 horas após o empossamento do candidato da Renamo às últimas eleições intercalares, Saíde Assane.
Os primeiros relatos da zona, indicam que a Polícia tomou posições ao longo das principais artérias, enquanto o comandante local dava ordens para que os seus homens não fossem fotografados.
Um repórter do mediaFAX, que está no local, foi proibido de fazer fotografias pelo comandante local, apenas identificado por Verdade.
"Há polícias pelas ruas da vila.
O medo apoderou-se entre os munícipes", contou um munícipe ao nosso enviado.
"Houve um reforço policial e a circulação de pessoas continua livre, mas as pessoas estão com medo", descreveu.
Vieram reforços policiais da capital provincial, Pemba, e da vizinha Montepuez, para patrulhar a vila de Mocímboa da Praia, que esteve sob fortíssima pressão durante o dia de segunda-feira.
Foram mobilizados um total de 70 polícias anti-motim para garantir a lei e ordem na Vila.
Ao cair da noite de segunda-feira houve relatos de detenções, esfaqueamentos e espancamentos.
Três elementos da Renamo foram detidos. São eles, Salimo Kibo, Jaime Milaco, irmão do delgado da Renamo em Mocímboa da Praia, e Amade Bouquino.
Eles foram detidos alegadamente por incitarem à violência.
O nosso repórter descreve que a violência tem origem na histórica vila de Mueda e desemboca em Montepuez e aparentemente não estão claras as motivações das rixas com cheiro tribal.
Disseram que o actual edil de Mocímboa da Praia, Amadeu Pedro Francisco é natural de Mueda e a Renamo exige um Presidente de Mocímboa da Praia.
A violência já resultou no esfaqueamento de três elementos da Renamo, num confronto opondo simpatizantes da Frelimo.
E, informações adicionais, indicam que elementos da Renamo teriam assaltado a residência da secretária do edil do município da Praia, Amadeu Pedro Francisco.
A secretária foi identificada como sendo Lomina João.
Ela contou que foi ameaçada pelos elementos da Renamo alegadamente por manter ligações com o poder municipal.
"Desde que comecei a trabalhar no município como secretária do Presidente, tenho vindo a receber ameaças por parte da Renamo", disse João, que vive a escassos metros da sede da Renamo, na localidade de Nanduada.
O presidente do Concelho Municipal, Amadeu Pedro Francisco, disse ao mediaFAX que a situação da sua secretária não pode ser vista como única.
Considerou haver outros casos do género, incluindo a sua própria pessoa.
O ambiente em Mocímboa é de grande crispação política.
Foram na segunda-feira inauguradas as instalações alugadas, onde vai funcionar o alegado gabinete de Saide Assane e membros do seu executivo, numa cerimónia presenciada por cerca de dois mil pessoas.
O gabinete de Assane, fica localizado defronte da Direcção Distrital de Educação de Mocímboa da Praia e ao lado do Palácio do Administrador Distrital de Mocímboa da Praia.
No domingo, pelo menos meio milhar de pessoas assistiu à cerimónia de empossamento de Asssane e formação do seu executivo, gesto visto como de pressão na busca de solução justa do último pleito eleitoral de Maio.
O escrutínio foi oficialmente ganho pelo candidato da Frelimo, Amadeu Pedro Francisco, com uma vitória estreitíssima de 52 por cento contra 47 por cento do seu mais directo adversário Saíde Assane.
Apesar de proclamado o vencedor, a Renamo insiste em não reconhecer os resultados alegando viciação do acto eleitoral.

Posse ...uma medida nula.

O partido Frelimo reagiu ao anúncio de empossamento de Assane, descrevendo a medida de "juridicamente nula".
Assane foi empossado no fim-de-semana (domingo), como edil de Mocímboa da Praia, numa cerimónia simples, mas carregada de simbolismo, e longe dos olhares do executivo e da Polícia locais.
Segundo o nosso correspondente na zona, uma delegação da Direcção Central da Renamo presidida por Augusto Mateus, assistiu ao acto.
Edson Macuácua, Secretário para Mobilização e Propaganda do Partido Frelimo, disse em entrevista ao mediaFAX que a atitude da oposição situa-se a dois momentos a destacar:
"Primeiro, quem alegadamente empossou Assane, a tal posição municipal não tem nenhuma legitimidade para o efeito", e a outra tem cariz de diversão com objectivo-chave de ludibriar a ignorância dos membros daquela formação da oposição.
Assane não foi escolhido pelo povo, prosseguiu o ideólogo do partido, o jovem Macuácua esclarecendo que não existe dualidade de poderes em qualquer ponto do globo.
"Só a própria Renamo é que acredita no que faz", sintetizou Macuácua.
( Miguel Munguambe, Benedito Luís em Maputo e Redacção)
Entretanto...
Meio milhão de moçambicanos esfomeados.

Maputo – Quase meio milhão de moçambicanos estão presentemente esfomeados, aguardando ajuda alimentar internacional urgente, para minorar o sofrimento provocado pelas adversidades naturais .
A insegurança alimentar cobre 22 distritos das zonas centro e sul do país, segundo um documento da Direcção Nacional da Agricultura.
Contudo, as autoridades moçambicanas da agricultura calculam em cerca dois milhões de dólares, o valor necessário para pôr em marcha o plano de ajuda à população afectada pela fome em Moçambique.
A seca e as doenças afectaram só na região centro, cerca 300 mil hectares, correspondendo a sete por cento de uma área cultivada de pouco mais de 4 milhões de hectares.
Já foram assegurados pelo governo e parceiros quase um milhão de dólares, ficando por angariar o restante um milhão de dólares.
(Fernando Mbanze)

Do:
mediaFAX
Maputo, Terça-feira 06.09.05, edição n.º 3362
De segunda a sexta, um diário no seu fax
* Propriedade e edição: mediacoop jornalistas associados, sarl
Telfs: 430106 e 301737 ou 082 317102/10 * Fax: 302402 *
*Delegação na Beira: Prédio Aruângua, nº. 32 – Apartamento A 1º Andar- Telf. & Fax (03) 327956/7 * C.Postal 15 .

Nenhum comentário: