domingo, 6 de agosto de 2006

Paixão, saudosismo e poesia...



Terra Quente...

Quando eu era uma garota,
aquela Terra Vermelha,
ficou-me retida no olhar!

O som do piar dos pássaros,
que se ouviam, lá longe,
às vezes distante, de dentro da selva,
ficou dentro de mim, eternamente...

O alvoroço das manhãs quentes e
belas, deixou-me marcas profundas,
no corpo em constante saudade!

Pouco esqueci, do que vi,
ouvi e senti em África...
os seus cheiros arrebataram-me o coração
e isso não tem perdão!

Vivi numa ânsia por lá voltar
e talvez um dia lá ficar.


Leonor Miranda

Mais poesia de Leonor Miranda Barata aqui:
http://groups.msn.com/Pemba-BardaTininha/poesia.msnw

2 comentários:

António Rosa disse...

Agradeço-lhe a referência do link.
António

gotaelbr disse...

Eu é que agradeço e retribuo atrasado a satisfação de constar no magnífico "Postais da NovaLis".

Jaime