sábado, 18 de novembro de 2006

Assaltantes roubam oito biliões em Pemba - 2


Roubo de oito biliões em Pemba : Polícia diz que tem pistas sobre o crime !
A porta-voz da Polícia da República de Moçambique em Cabo Delgado, Malva Brito, disse haver pistas significativas que poderão conduzir à neutralização do grupo que no último domingo assaltou e roubou oito biliões de meticais na delegação da empresa Alfa Segurança em Pemba, valor que se destinava à agência do Standard Bank naquele ponto do país.
"Temos pistas significativas para esclarecer o crime, mas, como deve compreender, nesta fase não nos convém entrar em detalhes, tanto é que, legalmente, não somos autorizados a avançar pormenores", disse. Segundo a fonte, o assalto foi aparentemente "pacífico", uma vez que não houve nenhum disparo por parte dos três homens que, segundo se diz, envergavam fardamento. Esta ocorrência voltou a agitar os residentes da cidade de Pemba, receosos de estar a haver um recrudescimento do crime naquela região do país. Mais inquietante, segundo dados apurados pela nossa Reportagem, é o facto de não se saber como é que os assaltantes tiveram a certeza de que exactamente naquele dia a delegação da Alfa Asegurança tinha recebido valores destinados ao Standard Bank e que os mesmos só seriam entregues ao destinatário no dia seguinte. Ademais, o grupo sabia da localização exacta do dinheiro, pelo que não teve quaisquer dificuldades de se fazer ao local. A delegação daquela empresa de segurança privada em Pemba transformou-se num local muito concorrido por agentes de várias unidades do ramo de investigação, além da cúpula da firma ida da cidade de Nampula para reforçar as equipas que trabalham na busca do esclarecimento do caso. O assalto teve lugar na noite do passado domingo, e os oito biliões de meticais vinham acondicionados em dois sacos. O dinheiro, segundo informações a que o "Notícias" teve acesso, tinha sido transferido para aquela agência bancária numa operação confiada à Alfa Segurança que, tendo recebido o valor no domingo, preparava-se para o entregar ao banco no dia seguinte, segunda-feira. Foi assim que, cerca das 22:30 horas de domingo, três homens fardados, empunhando uma pistola e armas do tipo AKM, irromperam na delegação, onde assaltaram o cofre e depois espancaram o guarda em serviço, identificado como Avião José Boene, que se encontra a receber tratamentos no Hospital Provincial de Pemba. O número de detidos em conexão com o crime continua em quatro, entre agentes de segurança ligados à empresa, que se suspeita tenham facilitado a incursão dos assaltantes. Entretanto, tanto a Polícia como o Standard Bank e a própria empresa Alfa Segurança não emitiram ainda qualquer pronunciamento oficial sobre o assunto.
Maputo, Sábado, 18 de Novembro de 2006:: Notícias

Um comentário:

Anônimo disse...

Moçambique tem que investir na segurança o mais rápido possivel antes que seja tarde, sem segurança não existe progresso.