segunda-feira, 14 de maio de 2007

Poesia ao anoitecer...



Trago o peito cheio de mar
de dor das ondas
na alma a dar.

Tenho a lua acesa
p'ra me mostrar
caminhos que a ti
me hão-de levar.

Lanchas cheias de amor
p'ra dar
como pássaros mortos
caídos no mar.

São bocados de algas
nascidos da alma
que dançam nas ondas
do peito a chorar.
.
Poesia da Andrea Paes extraída de sua recém-lançada publicação "O Mar Verde De Mim E As Terras Brancas Sem Açúcar"
1a. edição foi lançada em Malmö-Suécia, no dia 3-4-2007.
.
"Andrea Paes é o produto de três culturas.
O seu modo de pensar é o criolo e a sua alma Moçambicana.
Nascida em Portugal, Andrea Paes cresceu em Moçambique e vive na Suécia desde 1978.
O mais, sobre a Autora, pode ser encontrado na luz das palavras de Fernando Pessoa quando diz: 'Se, depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia não há nada mais simples. Tem só duas datas - a da minha nascença e a da minha morte. Entre uma e outra coisa todos os dias são meus.' "

Nenhum comentário: