terça-feira, 16 de outubro de 2007

Guerra Colonial em África - Série documental «A Guerra» estreia terça-feira na RTP1.

Vem sendo anunciada com destaque esta série documental «A Guerra», realizada por Joaquim Furtado sobre o período da guerra colonial - que estreia terça-feira (16 - hoje - 21:00 após o telejornal) na RTP1.
O documentário, que percorre de forma cronológica 13 anos de conflitos nas antigas colónias portuguesas, resulta de uma «pesquisa bastante aprofundada com recurso a muitas fontes para dar uma visão global dos acontecimentos», explicou Joaquim Furtado à Agência Lusa.

Detalhes poderão ser lidos nos "Jornal de Notícias", "Correio da Manhã" e "Diário Digital".

Segundo o portal "Moçambique - Guerra Colonial", na passada noite de 15 de Outubro/07, o programa "Prós e Contras" da RTP1, moderado pela jornalista Fátima Campos Ferreira, debateu o tema sem a participação da maioria dos ex-combatentes que vivenciaram essa guerra.
Em sequência, o mesmo portal abrirá espaço aqui para que ex-combatentes se pronunciem, elogiando ou criticando tal debate.

Resta-nos aguardar que os primeiros nove episódios, com cerca de uma hora cada, que vão ser exibidos na RTP1 até ao final do ano a partir de hoje, retratem, contribuindo para a História, a verdade da guerra colonial com imparcialidade e sem emoções políticas.

Esperemos para ver...

3 comentários:

Anônimo disse...

Neste tipo de programas nada se aprende e acredito até que o objectivo é mesmo esse: servem para nada esclarecer e apenas de passatempo!

Assisti a vários destes programas e noto muitas vezes que quando o orador quer concluir a sua explanação a palavra lhe é retirada e entregue a outro comentador ou simplesmente lhe é formulada uma nova questão.

Eu aconselharia a que os oradores confrontados com esta situação se levantassem e se retirassem do debate. Já vi alguns ameaçarem fazê-lo e consta que outros já o fizeram mesmo.



Zé da Burra o Alentejano

Anônimo disse...

Os "moderadores" (apresentadores) da RTP são useiros contumazes desse tipo de comportamento grosseiro, prepotente, coercivo de idéias e que diminue quem participa transpirando boa-vontade democrática...
Surpreende como existe quem, no meio dessa rídicula fogueira de vaidades saloias, se predispôe a aturar e "dar-corda" a esse tipo de pseudo profissional da mídia lusitana...
Dá vontade,realmente, ao assistir, de mandá-los "dar uma volta na esquina" (para não dizer mandá-los à...m...)e mudar para canais sérios, com melhor conteúdo !
Para mim não têm credibilidade nem há muito que esperar dessa tal série de reportagens que vão apresentar sobre a guerra das ex-colónias.
Apresentarão, tendenciosos, só o que lhes convém e acham que é politicamente correto. O que, muitas vezes não corresponde à realidade do que se passou e viveu nessa guerra.

Abraços,

Silva Paiva - Bruxelas

Anônimo disse...

Assisti ao tal debate.
Os mesmos 'papagaios' ensinados de sempre, refestelados em suas benesses revolucionárias, rindo na cara de um povo ex-colonizador infeliz e pobre em sua maioria e de um povo ex-colonizado e inerte sob o jugo de minorias aproveitadoras e de bolsos-cheios do dia para a noite, que o dominam.
Teorias e mais teorias de lunáticos que nos levaram à realidade do hoje, onde a miséria, pobreza, desemprego e ignorância predominam como nos tempos salazaristas e a riqueza só cabe no bolso de meia duzia de aproveitadores e poderosos como no tempo das colónias.