segunda-feira, 17 de março de 2008

Brasil - Mãe com dupla nacionalidade apanhada na guerra entre países

Brasil: «A criança não voa para Espanha» !
.
2008/03/1713:53-CR-Portugal Diário - Uma cidadã brasileira com passaporte espanhol foi impedida de embarcar em direção a Barcelona, no sábado, depois de as autoridades alfandegárias do aeroporto de Salvador da Bahia, Brasil, a terem informado de que o seu filho de 22 meses, Leonardo, não podia seguir viagem sem a autorização do pai, refere o El Pais.
A medida foi tomada ao abrigo do alegado «reforço das medidas de segurança com os passageiros espanhóis».
«Toda a gente olha para ti e fazem-te sentir uma delinquente, como se tivesses feito algo de mau», explicou Lúcia Silva. «A criança não voa para Espanha sem a autorização do pai», referiu a Polícia Federal.
O alegado «reforço da segurança» sobre cidadãos espanhóis surge como represália após as autoridades no aeroporto de Barajas, em Madrid, terem impedido a entrada de dezenas de cidadãos brasileiros.
Este «tratamento recíproco», nas palavras do Presidente brasileiro, Lula da Silva, já foi aplicada contra, pelo menos, 13 cidadãos espanhóis, mas a situação envolvendo Lúcia e o seu filho menor vai mais longe ao impedir o regresso a Barcelona de pessoas que apresentam a documentação necessária.
«Há uns meses atrás fiz exactamente esta mesma viagem com o meu filho e as autoridades não me levantaram qualquer problema», conta Lúcia, que espera regressar a Espanha na quinta-feira.
Tal só deverá acontecer, caso a Polícia Federal aceite a carta de autorização autênticada que o marido José Ramón Algora, espanhol, vai enviar-lhe hoje por fax, depois de passar pelo Consulado brasileiro na capital da Catalunha.
«Antes de me falarem desta possibilidade, os polícias federais tinham-me dito que a criança só poderia regressar se o meu marido viesse até Salvador da Bahia e mediante a permissão dada perante um juiz de menores brasileiro», conta Lúcia que, devido ao incidente, terá de faltar pelo menos três dias ao trabalho. Mas não vai perder o dinheiro do bilhete já que a Transportada Aérea Portuguesa (TAP) aceitou trocar o bilhete sem custos adicionais.
.
Mãe e filho com dupla nacionalidade.
«O que torna isto tudo mais ridículo é o facto de mãe e filho terem ambos dupla nacionalidade», conta o pai da criança. «Se não tivessem exibido os passaportes espanhóis, não teriam tido qualquer problema», admite o espanhol. Uma versão corroborada pela mulher.
O Ministério dos Assuntos Exteriores emitiu uma nota aos espanhóis que pretendam viajar para o Brasil para que contactem a embaixada ou os consulados desse país, antes da partida.
Os requisitos para entrar no território brasileiro são os seguintes: ter um passaporte em dia ou documento equivalente, prova de meios de subsistência, durante a estadia, apresentar um bilhete de regresso e apresentar um cartão de ingresso fornecido pelas autoridades brasileiras.

Nenhum comentário: