sábado, 23 de agosto de 2008

Ainda acontece em África - As esposas do rei viajaram para o exterior para comprar roupas...

Mulheres protestam na Suazilândia contra extravagância da realeza.
.
Centenas de mulheres na Suazilândia realizaram uma passeata pelas ruas da capital, Mbabane, para protestar contra os gastos com uma viagem ao exterior para compras feita por nove das 13 esposas do rei Mswati 3º.
Elas alugaram um avião na semana passada para ir à Europa e ao Oriente Médio.
Os manifestantes entregaram uma petição ao Ministério das Finanças dizendo que o dinheiro poderia ter sido gasto de uma forma mais proveitosa. "Nós não podemos nos dar ao luxo de uma viagem de compras quando um quarto da nação vive com ajuda alimentar internacional", gritaram as mulheres.
"Nós precisamos deste dinheiro para ARVs (medicamentos antiretrovirais)."
.
Aids.
A Suazilândia, a última monarquia absolutista da África, é um dos países mais pobres do mundo e, estima-se, mais de 40% da população estaria infectada com o vírus HIV, que causa a Aids.
A passeata foi organizada pela ONG Positive Living (Vivendo Positivo), para mulheres com Aids.
Participaram dela mulheres de todas as faixas sociais, de profissionais liberais a representantes do setor agrícola.
O rei da Suazilândia, que tem 40 anos, foi criticado no passado por requisitar dinheiro público para pagar por novos palácios, um avião pessoal e carros de luxo.
A notícia da viagem de suas esposas apareceu na imprensa local um dia depois que elas deixaram o país.
Em meados desta semana, príncipes advertiram as mulheres para não realizar o protesto, dizendo que ele desafia a tradição do país.
- BBCBrasil.com, 22/08/2008.

Nenhum comentário: