terça-feira, 20 de março de 2007

Rio Lúrio em Cabo Delgado - Moçambique poderá produzir energia elétrica ?


Maputo, Moçambique, 19 Mar 07 - A empresa pública Electricidade de Moçambique contratou a norte-americana Black & Veatch para que elabore um estudo ajuizando da capacidade do rio Lúrio, no norte do país, para produzir energia eléctrica. A empresa norte-americana, que já começou a trabalhar neste projecto financiado pela Agência norte-americana para o Comércio e o Desenvolvimento (USTDA, na sigla em inglês), está a analisar três esquemas para optimizar a utilização daquele rio na produção de energia eléctrica. A USTDA, uma agência federal de apoio ao exterior, está a financiar este estudo para apoiar o desenvolvimento de fontes de energia uma altura em que apenas 5 a 10 por cento da população rural de Moçambique tem acesso a energia eléctrica. O rio Lúrio tem uma bacia estimada em 60.800 quilómetros quadrados e um fluxo médio anual de 227 metros cúbicos por segundo. Os três esquemas em estudo envolvem a construção de uma barragem para regular o fluxo do rio perto da vila de Ocua e para produzir 65 megawatts de energia eléctrica e a construção de duas hidroeléctricas a juzante da barragem. O rio Lúrio tem um percurso de cerca de 500 quilómetros desde o sudoeste de Moçambique até à costa noroeste onde desagua a 40 quilómetros a sul de Pemba, capital da província de Cabo Delgado. A Black & Veatch, fundada em 1915, especializou-se no desenvolvimento de infra-estruturas em projectos hídricos, energéticos e de telecomunicações e dispõe de mais de 90 escritórios em todo o mundo, fazendo parte da lista das 500 maiores empresas dos Estados Unidos da América da revista Forbes. (macauhub)

Nenhum comentário: