quinta-feira, 6 de março de 2008

SAÚDE em Portugal - Como não é a digníssima Mãe deles que precisa do serviço de urgências hospitalares...Parte VI

(Imagem original daqui)
.
.
SAÚDE EM PORTUGAL:
- Não custa perguntar: Trocaram o Ministro!... Será que já melhorou o atendimento à população nas "emergências" de Vila Real ?...
.
Continuam uma porcaria e sem tendência de melhora, para não falar palavrão! O atendimento é péssimo, a desmotivação e o quase desinteresse dos funcionários é generalizada. Dia 04 de Março/08, familiares na Régua da Mãe que não é a Mãe do sr. Sócrates nem da ministra da saúde, tiveram de voltar a chamar a ambulância pois a Mãe que não é a Mãe do sr. Sócrates nem da ministra da saúde apresentava sintomas de falta de ar...Foi na tal ambulância para a vizinha (+ ou - 25 Kms.) Vila Real onde ficou no atendimento emergencial do hospital das 12 até às 19 horas, mais uma vez no tal corredor, na maca, suja de vômitos, com fezes e urina por todo o corpo (tem de usar fralda devido ao seu estado físico) e sem ninguém que lhe desse cuidados de higiene ou a alimentasse. Só após os Familiares que a acompanharam se aperceberem de seu estado e reclamarem com veemência é que se dignaram providenciar cuidados de higiene. E a imprensa pouco fala ou denuncia. É mais interessante bajular o poder, falar de futebol e de apitos dourados, acreditar em comunicados demagógicos, justificativas de Pinóquio e promessas que nunca se concretizam enquanto o povo sofre e morre por falta de assistência médica adequada num sistema de saúde ultrapassado, despreparado, pseudo reformado e arrasado. UMA VERGONHA de terceiro mundo... E ainda vem para a imprensa, um senhor de nome Carlos Vaz que se diz presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro salientar "a capacidade instalada no Centro Hospitalar, negando problemas na área da urgência resultantes do encerramento da urgência do hospital da Régua e do atendimento nocturno dos SAP de Alijó, Murça e Vila Pouca de Aguiar"(Noticias RTP)...
É preciso ter muita "lata" !
J. L. Gabão - 06/03/08.
.
Post's anteriores do ForEver PEMBA relativos ao assunto:
  • SAÚDE em Portugal - Como não é a digníssima Mãe deles que precisa do serviço de urgências hospitalares... - Parte 1 !
  • SAÚDE em Portugal - Como não é a digníssima Mãe deles que precisa do serviço de urgências hospitalares... - Parte 2 !
  • SAÚDE em Portugal - Como não é a digníssima Mãe deles que precisa do serviço de urgências hospitalares... - Parte 3 !
  • SAÚDE em Portugal - Como não é a digníssima Mãe deles que precisa do serviço de urgências hospitalares... - Parte 4 !
  • SAÚDE em Portugal - Morreu Manuel Pinto, o idoso que o Hospital de Vila Real mandou para casa NU !...- Parte 5 !

4 comentários:

Maria disse...

Pois como diz e com toda a razão, não é a Mãe do Srº Ministro...
Pergunto eu, até quando se vai manter esta situação vergonhosa???
Só por quem lá passa como eu é que vê o cenário de filme de terror que neste momento está aquele hospital!!!! o receio de tornar a necessitar de lá voltar e o pior acontecer.... aliás como já aconteceu com outras famílias!!!!

Julio Fernandes Sousa disse...

Parabens ao For Ever Pemba por trazer a público o VERGONHOSO atendimento hospitalar que dão aos doentes e idosos em Portugal e particularmente na Régua onde se desperdiçam e encerram instalações hospitalares modelares encaminhando os doentes para a "inquisição" e tortura em Vila Real. É intolerável que tal aconteça nos dias de hoje. É monstruosa a reforma hospitalar que estão a impingir à Nação.

Tibério disse...

Total apoio ao que aqui se comenta. Poucos se atrevem a dar o nome aos bois e a população que não tem cunhas nem dinheiro para usufruir de regalias e serviços particulares de saúde é que sofre calada. Lamenta-se o silêncio da maioria dos meios de comunicação e o conformismo generalizado da nação.

gotaelbr disse...

Segundo acabo de ler na net via Lusa, os responsáveis pelos serviços de saúde em Vila Real convidaram hoje a "imprensa" para uma "visita guiada" ao hospital de Vila Real pretendendo minimizar o desgaste e o desagrado da população e demonstrar a prometida programação de investimentos e melhoramentos para os próximos meses...Se tal se vier a concretizar como tentam demonstrar há que usufruir de imediato, pois não é favor e sim obrigação de quem penalizou centenas de habitantes de Tras-os-Montes e Douro com o fechamento precipitado de inumeras urgências hospitalares que, mal ou bem, funcionavam melhor que o atual serviço de urgências em Vila Real. E o fato concreto e comprovado é que, no momento, continua esse serviço do hospital de Vila Real prestando um serviço deficiente à população da região. O que é incontestável e poderia ter-se evitado.