sábado, 25 de setembro de 2010

Lampejos de poesia - AMOR INCONDICIONAL

 (Clique na imagem para ampliar)

Quisera ter palavras que não escondessem os meus pensamentos...
Quisera que os meus sentimentos fustigassem mais fortes que o vento...
Quisera borrar o silêncio que não faz mais que mentir todo tempo...
Quisera abraçar-te sem necessidade de ter-te nos meus braços...
Escutar-te sem o aveludado acariciar da tua voz...
Quisera ser tudo aquilo que anseias que eu fosse...
Sonho, mentira, fantasia, magia, utopia...
Camarada, amigo, irmão, companheiro, amante, heroi, mestre...
Ou, simplesmente, voltar a ser um menino inocente...
Disposto a seguir-te cegamente todo o tempo...

- Herculino Loureiro, Setembro de 2010.

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá Jaime!
Não só dei comida aos peixinhos, como aproveite para comer umas palavras desta fabulosa página.
Obrigada
Beijão
Guida

JAIME disse...

Obrigado Guida, em nome do Herculino Loureiro.
Abraço.

JAIME disse...

... E, claro, no meu, no que se refere ao ForEver PEMBA