sábado, 15 de dezembro de 2007

Ronda pela imprensa lusa - O que escreve Albano Loureiro.

O Primeiro de Janeiro - 15/12/07 - Opinião por Albano Loureiro*
.
Triste recorde
A cimeira da União Europeia o os estados de África teve, pelo menos, o condão de nos pôr a pensar sobre alguns, a maior parte deles, regimes que governam aquele continente.
Li muitas tiradas e artigos de opinião.
Em todos eles fui vislumbrando um quê de complexo de culpa.
E em muitos até actos de contrição, quantas vezes a encapotar saudosismos ideológicos de quem ainda não ultrapassou os traumas da queda do muro de Berlim.História é história e ninguém a pode apagar.
Verdade que houve época em que os estados europeus, fruto de um maior progresso e avanço tecnológico, exerceram o seu poder na África e nas Américas.
A isso se chamou colonização.
Dispenso-me, não por qualquer sentimento de vergonha ou complexo de culpa, de comentar esse evento.
Aliás, há tantos prós e contras sobre esse período de vivências que, dificilmente, poderemos chegar a um consenso embora nem sequer o procure.
O que de todo não aceito é que se impute à história da colonização a responsabilidade da actual situação desses estados.
Já não falo sobre o contributo dos colonizadores para o desenvolvimento desses povos.
Positivo ou negativo, sempre foi contributo e terá consequências no seu modo de vida.
Mas é inquestionável que as independências desses países foram resultado da abertura e democratização dos regimes europeus no pós guerra.
Portugal só foi o último a descolonizar porque foi o último a atingir a democracia.
Anos passados sobre a independência de uma ex-colónia portuguesa tive oportunidade de a revisitar. Vive-se pior. Muito pior. Mas são independentes e não poderão culpar o colonizador por isso.
Já liberdade e democracia é outra coisa.
Não têm ou têm pouca.
E continuam a viver explorados por novos poderes, tão ou mais ilegítimos do que o das anteriores potências colonizadoras.
De quem é a culpa?
Nossa por termos avançado no processo de descolonização e independência?
Não tenho para com África apenas um sentimento de saudade.
Quase todos os dias recordo gente, pessoas, por quem me preocupo e de cuja sorte me apoquento.
Ao ver desfilar os líderes africanos não pude deixar de me revoltar perante a indiferença e até branqueamneto das suas governações.
Como se aquilo que se passa na maior parte das nações africanas fosse uma inevitabilidade.
Ora o que aqui quero deixar bem expresso é que não me envergonho do passado e, muito menos, aceito a versão posta a circular por um dos canalhas que por aí se passeou de que o Mal começou com o colonialismo e que o terrorismo de que o mesmo canalha é principal motor, se deve à acção predatória do Ocidente branco.
Até se deu ao luxo de pedir indemnizações.
É bem feito.
A Europa teve a resposta que merecia.
Ou o que é que esperava de uma chusma de déspotas e corruptos ditadores desumanos a quem trataram com honrarias e teceram loas de elogiosa prática?
Tenho sérias dúvidas que esta cimeira ou lá o que lhe queiram chamar, tenha alguma consequência positiva para os meus amigos que vivem em África e para a melhoria da sua qualidade de vida.
Tenha-se presente que nenhum desses amigos faz parte da classe governante.
Tenho mesmo para mim que esta cimeira não passou de uma feira de vaidades onde conseguiram realizar um recorde, o de maior concentração de facínoras por metro quadrado como por aí vi escrito.
Tenham todos um Feliz Natal.
*Albano Loureiro -Advogado

O autor é advogado e nascido em Porto Amélia/Pemba, filho dos antigos residentes Sr. Loureiro do A. Teixeira e da Professora D. Ana Alcina, sobrinha do Administrador do posto de Metuge (na época colonial), próximo a Bandar e à Companhia Agricola de Muaguide, Fernandes Pinto.
Escreve periódicamente para jornal diário "O Primeiro de Janeiro" - Porto, a coluna Opinião.
.
Textos anteriores de Albano Loureiro neste blogue:

  • 05/04/2005 - Uma das muitas histórias do Dr. Alves da Farmácia - aqui !
  • 14/08/2007 - Opinião - Monotonia - aqui !
  • 28/08/2007 - Opinião - Universidade de Verão - aqui !
  • 08/09/2007 - Opinião - Que Luiz ? - aqui !

Nenhum comentário: