sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Em Palma, Cabo Delgado : População denuncia abusos do administrador.

Maputo, Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2008:: Notícias - A população do distrito de Palma, norte de Cabo Delgado, denunciou em comício popular, orientado pelo governador Eliseu Machava, vários desmandos, alegadamente protagonizados pelo administrador distrital, Momade Tame, entre os quais, o facto de ter rasgado publicamente e atirado ao mar a moeda nacional, o metical, pretensamente de jovens que estavam envolvidos em jogo de azar, bem como se lhe atribui a responsabilidade de ter falsificado preços de moageiras compradas no quadro dos 7 milhões de meticais, em proveito próprio.
Os populares que intervieram na reunião, consideram Momade Tame um empecilho ao desenvolvimento do distrito, se bem que, conforme eles, não corresponde com os esforços centrais para a luta contra a pobreza, mesmo com a alocação dos sete milhões, para a geração de rendimento, emprego e produção alimentar, no distrito.
“A população referiu que o administrador trouxe moageiras, é verdade que foram compradas, mas com facturas de valores de 300 mil meticais a unidade enquanto se sabe que as comprou entre 35 e 45 mil meticais”, disse um popular que se identificou pelo nome de Cristovão, que acrescentou que para tal o administrador não obteve autorização do Conselho Consultivo propositadamente criado.
Do mesmo modo, Momade Tame terá comprado um tractor com o dinheiro de iniciativa local, que entretanto, sem o conhecimento dos outros componentes do Conselho Consultivo, se encontra alugado algures no distrito vizinho de Mocímboa da Praia, mas que havia sido momentaneamente trazido a Palma devido à visita do governador.
Por outro lado, o administrador é acusado de desprezar as populações, tendo em algum momento proferido usar a célebre frase “não falo com quem não escovou os dentes” e de novo acusado de ter construído uma pensão com base em pedra retirada de casas velhas do Estado.
Devido à gravidade das denúncias populares, Eliseu Machava, mesmo antes de terminar o seu périplo pelos distritos de Palma, Nangade, Muidumbe e Balama, despachou para aquele distrito uma comissão sénior de directores e outros funcionários da administração estatal, com o objectivo de averiguar a veracidade dos relatos populares.

Nenhum comentário: